segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Inclusão da Mulher na educação cívica

Saudações Amigos..
Espero que tenham passado bem o final de semana!!

Dando sequência ao meu diário feminino, desta vez mais Feminino, irei introduzir com uma breve reflexão levada a cabo pelo meu ilustre irmão de luta (Honório Sacuparica), que vem aqui descrever basicamente a importância das mulheres, da educação de uma comunidade.


Então vamos nessa!!

 " A febre sobre o resgate dos valores morais e cívicos"

Como forma de resgatar os valores acima citados, em uma opinião particular e em função de algumas observações feitas e leituras realizadas, à sociedade deve ter a mulher como matéria-prima e veículo para atingir este desiderato. Pois tratam-se daqueles que independentemente do lugar em que se estejam inseridas na sociedade, desempenham em punho, o papel de "Dona de casa" e em grande parte, aquelas que se responsabilizam pelo acompanhamento e educação dos filhos.


Por exemplo baseando-me no provérbio que valoriza a função educadora da mulher afirmando o seguinte: "para educar um homem eduque-se uma criança, e para educar uma aldeia ou comunidade eduque-se a mulher", posso concluir assim, que pela dignificação da mulher, justifica-se uma estratégia educativa que articule os agentes educativos e concilie os valores e processos educativos inerentes à educação oficial e a tradicional. 

Diante destas sábias e lógicas palavras podemos notar que as responsabilidades da mulher no processo de educação são acrescidas, pois tudo resume-se a mesma pessoa, daí a necessidade de se fazer uma maior e melhor inclusão das senhoras no processo de educação, dentro da sociedade em geral, muito em grande parte nas instituições de ensino e instrução desde o nível mais básico. 


Por isso, resgatar a educação tradicional em Angola, despindo-a dos seus aspectos retrógrados, torna-se um imperativo ético e cívico em nome da construção de uma cidadania na qual ninguém seja excluído. 

Em jeito de remate deixo a simples reflexão:
O Homem sabe fazer filhos... Mas só a mulher sabe o trabalho que o mesmo dá desde a gestação até ao nascimento e o valor que a mesma deve dar na sua educação e criação.



Por: Eng. Sacuparica A.K.A G1

Edição e Arranjos: Emerson JC Lourenço AKA Daltton
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue