quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A Viagem de Candongueiro (Introdução)

A Viagem de Candongueiro
Olá pessoal, 
Dando continuidade ao bloco de notas, quero vos introduzir e de forma meio lúdica uma que é a realidade da maioria dos cidadãos luandenses no seu dia dia de viagens a vários percursos e diversos destinos.
Nota de Reflexão
Numa viagem de candongueiro acontece de quase tudo. Desde o cobrador mal vestido e mal cheiroso até ao motorista que excede a velocidade. desde o Motorista simpático ao cobrador elegante que se veste a rigor. Acontece de quase tudo desde a moça que fala alto demais até ao jovem embriagado que importuna a vida dos passageiros. Existe ainda o que sobe e não paga. Pelo caminho encontramos o polícia que chula e o nduta* que dá a mbaia*. Encontramos o ambulante com o seu saco onde o gelo envolve as gasosas e cervejas. Encontramos a tia da água que sempre arreou mas pratica o mesmo preço diariamente.


Encontramos a via esburacada do Avô Kumbi e o impecável asfalto da Mutamba e Talatona. Durante o sobe e desce encontramos uma e outra situação, um e outro assunto e às vezes aquela música badalada. A mesma música que pra uns desperta alegria e para os papoites* incomoda a tensão.

É tão bom estar no candongueiro e outrora é desagradável. O calor intenso do quadradinho sem AC, quase que acaba de me matar como se estivesse a pé. Mas é o nosso candongueiro que facilitar desde a Viana à Ingombota ou desde Cacuaco ao Benfica.

Várias são as rotas e varias são as viagens. Viagens longas, tão longas que a mamoite* do lado adormece e ronca logo a meio do percurso.

É o nosso candongueiro.

É nele que trânsito para o local de serviço e ainda nele faço outros serviços. A viagem me leva a níveis de reflexão e o engarrafamento dá-me o tempo para anota-las.

E dentro do meu bloco de notas Decidi valorizar o tempo e enquanto viajei, acabei por compor este texto e tantas outras frases que constam deste pequeno livro de reflexões.

O desafio me surgiu na auto exigência e encarei com perseverança.

Sejam bem-vindos mais uma vez ao Bloco de Notas e embarquem comigo na viagem de candongueiro.


Boa leitura

Por: Emerson JC Lourenço AKA Daltton
Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue